Uma Semana de celebração para a ciência e tecnologia

Museu de Astronomia elaborou atrações de sucesso na 14ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

SNCT - 2017

Brincadeiras, jogos, e muita observação do céu foram algumas das atividades que o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), apresentou na 14ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que aconteceu de 24 a 27 de outubro, e teve como temaA matemática está em tudo”. A programação foi especialmente elaborada para entreter e inspirar a aprendizagem de crianças, jovens e adultos, em torno de áreas da ciência e da tecnologia. Com conteúdo divertido e uma linguagem de fácil compreensão, o evento alcançou cerca de 5 mil pessoas, que tiveram a oportunidade de conhecer o mundo científico por meio de atividades didáticas e atrativas.

O Campus que pertence ao MAST e ao Observatório Nacional (ON), recebeu um público de quase 3 mil pessoas, a maioria estudantes, que puderam se divertir com diversas atividades desenvolvidas pelas instituições de pesquisa do Rio de Janeiro, vinculadas ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC). Foram experiências científicas, exibição de filmes, jogos e muitas brincadeiras.  “Agora está muito melhor, porque a gente tem todo esse mundo de ciência para descobrir num mesmo lugar, e é um jeito bom de aprender, jogando, inventando, criando junto com os colegas”, disse Margarete Dantas, aluna da Escola Municipal Nilo Peçanha, em pleno trabalho de construir um poliedro usando canudos plásticos. (foto)

Foto: Renata Bohrer/MAST

O MAST, que tem uma Coordenação de Educação em Ciências (COEDU) dedicada ao trabalho de divulgação científica, contou com a criatividade de bolsistas e jovens cientistas de diversas áreas para desenvolver novas e instigantes atividades. As oficinas tinham métodos alternativos de educação (link leonne) para trazer a matemática para o dia a dia das  pessoas, tornando-a mais próxima de questões de nosso cotidiano. “Nossa equipe discutiu e debateu muito para trazer ao público novas atividades que tornam mais simples a compreensão da ciência, em especial da matemática, tema deste ano da SNCT”, declarou Amannda Amorim, chefe do Serviço de Programas Educacionais do MAST. “É esta a nossa missão, nossa vocação e nosso entusiasmo. Nosso lema no evento resume o nosso sentimento: Multiplicar nossas ações, dividir o conhecimento, somar nossas forças e diminuir distâncias”.

Como parte da programação da SNCT, o Museu também realizou atividades em outras regiões, como no Centro Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande, Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro, que recebeu cerca de 5.400 pessoas. Já no Vale do Café, região localizada a cerca de 120 km da cidade do Rio de Janeiro e que reúne 15 municípios do Vale do Paraíba do Sul Fluminense, o MAST organizou a II Feira Intermunicipal de Ciência, Tecnologia e Inovação. Elaborada pelo astrônomo Eugênio Reis, Coordenador da COEDU, a Feira reuniu 87 atividades de cinco municípios da região: Engenheiro Paulo de Frontin, Valença, Miguel Pereira, Paty do Alferes e Vassouras, totalizando um público de cerca de 2 mil pessoas.

Ammanda Amorim (no centro) com sua equipe – Foto: Bruna Aguiar/MAST

O museu também marcou presença fora do Rio de Janeiro. Para a cidade de Itajubá, no Estado de Minas Gerais, o MAST disponibilizou o Planetário Digital Inflável, uma de suas atrações de maior sucesso, que recebeu 1.600 pessoas. Pensado para atender ao público infantil, o Planetário foi um sucesso entre crianças, jovens e também adultos, que acompanharam  sessões diárias do vídeo  As oito maravilhas da Via Láctea, uma série de imagens projetadas simulando o céu noturno, os movimentos dos planetas e o movimento aparente das estrelas.

“Várias escolas participaram do evento, e as crianças ficaram entusiasmadas e encantadas com o Planetário. O sucesso da atração é a forma como nós tratamos o público. Não é apenas colocar as pessoas para assistir à apresentação, mas a interação, o entretenimento que fazemos com elas.”, afirmou Carlos Henrique da Silva, Planetarista da COEDU, que também realiza o Brincando com a Ciência, uma divertida atividade que une brincadeiras com experimentos científicos para atrair a atenção da criançada. “Quando eu abro a minha mala preta, cheia de utensílios, e construo, por exemplo, uma garrafa com uma tampa de caneta dentro fazendo com que ela suba e desça sozinha, junta criança, jovem e até idoso devido à tamanha curiosidade. Ali é uma oportunidade de mostrar como a ciência está presente em tudo, e que aquilo é uma forma de explicar o funcionamento de um submarino ou de um helicóptero”.

Todas as atrações desenvolvidas pelo MAST foram pensadas e cuidadosamente criadas para divulgar a ciência, valorizando o conhecimento, a criatividade, a pesquisa e o seu desenvolvimento na sociedade.

—————————-
Essa matéria começou a ser feita pela minha colega de trabalho e querida amiga Helena Beltrão que, infelizmente, faleceu na noite do dia 30/10 após sofrer uma embolia pulmonar. Dedico à ela a finalização desta cobertura e compartilho que foi uma honra poder trabalhar ao lado dessa jornalista incrível, que me ajudou a criar novas formas de redigir e, principalmente, me fez aprender um pouco mais com sua rica história no jornalismo.

Comments

comments