Reserva Técnica Visitável

Previsor de marés: Kelvin Bottomley & Baird Ltd.,;Glasgow e Londres, Grã-Bretanha. Século XX.

 Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) se notabilizou por ser um espaço de bastante interatividade expositiva. Muito procurado pelo público escolar e por pessoas que gostam de colocar a mão na massa.

Em meio a toda essa dinâmica expositiva, existem quatro salas elegantemente mobiliadas com armários e vitrines originais do século XX, que merecem especial atenção, pois estamos falando da reserva técnica aberta a visitação.

A coleção ali apresentada é considerada uma das mais representativas do gênero, sendo formada, em sua maioria, por instrumentos científicos adquiridos pelo Imperial Observatório/Observatório Nacional entre 1850 e 1930 e fabricados na Alemanha, Inglaterra, França e Estados Unidos da América. Alguns poucos objetos foram produzidos no Brasil, no final do século XIX.

Nos últimos anos, foram incorporados à coleção objetos procedentes do Instituto de Engenharia Nuclear, do Centro de Tecnologia Mineral e do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas.

Devido a importância de suas coleções e das edificações históricas, O MAST é reconhecido como guardião do patrimônio da ciência e tecnologia no Brasil, não sendo um espaço só de preservação, mas também de difusão da cultura científica.

Dentre os diversos objetos da vasta coleção, podemos a título de exemplo, citar o identificador de astros, utilizado para orientação na localização de astros durante a observação do céu e o previsor de mares, utilizado para prever a hora e a altura das marés.

Identificador de astros: C. Baker; Londres, Inglaterra. Século XIX.

Para saber mais a respeito dos objetos da reserva técnica, vale a pena conferir a coluna observando o MAST, que sai mensalmente no Jornal InforMast.

Comments

comments