O clima e suas interferências na coleção Miscellanea Curiosa

Preservação em Foco

A edição deste mês da série Preservação em Foco trouxe a palestra “Qualidade do ar e micro clima: relações e interferências na preservação da Coleção Miscellanea Curiosa”, da especialista em preservação de acervos de ciência e tecnologia, Jandira Helena Fernandes Flaeschen.

Em sua apresentação, baseada na pesquisa desenvolvida no Programa de Mestrado Profissional em Preservação de Acervos de Ciência e Tecnologia do MAST, Jandira apresentou passo a passo o seu trabalho de preservação do acervo, desde os aspectos materiais orgânicos sensíveis à temperatura e umidade relativa instáveis, até os fatores que influenciam a deterioração dos acervos ligados às condições ambientais e características microclimáticas no edifício na Biblioteca Nacional.

“O objetivo deste estudo era investigar a presença de micro-organismos com atividade degradadora de celulose, através do monitoramento de áreas de guarda de acervo climatizadas”, declarou Jandira. A especialista também detalhou sobre a metodologia utilizada, feita por meio de amostragem microbiológica ambiental, de superfícies e de poeira, seguindo o método de sedimentação com uso de placas de Petri. Jandira também explicou todo o processo investigativo para relacionar a influência dos fatores qualidade do ar, condições ambientais e microbiodeterioração. “Os  principais agentes  de  deterioração  que  afetam  estes  acervos  são  umidade  relativa,  temperatura, poluição ambiental, iluminação, agentes biológicos e a insolação”.

Durante a palestra, a especialista mostrou como a poeira presente no ambiente de guarda possui grande quantidade de esporos de micro-organismos. “Se houver condições ambientais propícias, os agentes microbiológicos surgem. O controle ambiental e as condições de limpeza do local de guarda e do acervo são  fundamentais para que não haja a proliferação de micro-organismos”, concluiu Jandira.

Os métodos de prevenção do acervo também foram destacados ao longo da palestra, ressaltando a importância de realização de inspeções periódicas, higienização das coleções e ambientes de guarda e a necessidade de se manter a estabilidade da temperatura e umidade relativa, evitando mudanças bruscas.

” Para alcançar as melhorias ambientais é preciso localizar os depósitos em áreas com menor insolação, evitar fontes geradoras de umidade, promover ventilação do ambiente com o uso combinado  de ventiladores e  desumidificadores.  A  temperatura é  fator  fundamental para   o desenvolvimento  de micro-organismos. A umidade relativa acima de  65 %  acelera  a atividade  microbiológica”, encerrou Jandira.

O ciclo de palestras Preservação em Foco é promovido pelo Programa de pós-graduação m Preservação de Acervos de Ciência e Tecnologia (PPACT) do MAST,  que convida especialistas m áreas de interesse do Programa. As palestras são direcionadas aos próprios alunos do PACT,  abertas ao público interessado em participar das discussões sobre os temas apresentados.

Conheça mais sobre a Coleção Miscellanea Curiosa em: O encanto pelo papel

Comments

comments