Preservação do legado da Ciência e Tecnologia

Elaborado com dados consistentes e plenos de detalhes, livro traz reflexão sobre o Patrimônio Cultural da Ciência e Tecnologia.

Além de ser um ótimo passatempo, a leitura é ferramenta eficaz para adquirir conhecimento. É por meio dela que o indivíduo pode descobrir novos universos e quebrar fronteiras, abrindo caminho para evolução enquanto ser humano e também profissional. Encontrar razões que justifiquem o desejo por determinados assuntos, torna o processo ainda mais natural e, consequentemente, mais prazeroso.

O livro Cadernos do Patrimônio da Ciência e Tecnologia: Instituições, Trajetórias e Valores é uma publicação tipicamente acadêmica, que desperta o interesse de professores, alunos de graduação e pós, além de pesquisadores que trabalham com patrimônios, museus e coleções. O objetivo é divulgar resultados de pesquisas relacionados ao tema e conscientizar a sociedade das particularidades, importância e fragilidades das práticas de preservação, dos aspectos históricos e conceituais do domínio, de gestão e de formulação de políticas sobre o contexto do legado tangível e intangível da Ciência e Tecnologia.

Clique para acessar o livro:
Cadernos do Patrimônio da Ciência e Tecnologia: Instituições, Trajetórias e Valores.

A publicação foi organizada pela Coordenação de Museologia do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), em conjunto com professores do curso de graduação em Museologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). A edição é de Marcus Granato, Chefe da Coordenação de Museologia do MAST, Emanuela Sousa Ribeiro, Doutora em História e professora da UFPE, e  Bruno Melo de Araújo, Mestre em História, professor da UFPE e doutorando em Museologia e Patrimônio (UNIRIO/MAST).  São 13 capítulos distribuídos segundo uma sequência lógica, não seccionada e articulada aos temas: instituições, trajetórias e valores, elementos essenciais para a reflexão sobre o Patrimônio Cultural da Ciência e Tecnologia (PCC&T).

Foto: Marcus Granato no IV Seminário Internacional Cultura Material e Patrimônio da Ciência e Tecnologia (2017) – Bruna Aguiar/MAST

Com base no princípio de que os legados não nascem “patrimônios”, porém começam a se configurar como tais, no momento em que são assim percebidos pela sociedade, a publicação é resposta contundente ao desafio de tornar perceptível o lugar ocupado pelos bens culturais provenientes da ciência e tecnologia ao longo do seu percurso, no espaço e no tempo, como processo de construção identitária de um país.

Marcus Granato, um dos autores do livro, explicou como o conteúdo foi elaborado por pesquisadores, professores, museólogos, gestores de museus e entidades afins, que, de formas diversas, se relacionam com o tema: “O livro é produzido pelo MAST, mas congrega textos de pessoas ao redor de todo o Brasil que têm interesse pelo tema da Preservação do PCC&T. Os textos passaram por todos os processos que caracterizam a produção acadêmica, no mesmo modelo seguido pelos periódicos científicos. Dessa forma, pretende-se atender às exigências cada vez maiores do sistema de qualificação de livros da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES”, esclareceu ele.

Um dos destaques é o primeiro capítulo, que versa sobre a Carta do Rio de Janeiro sobre o Patrimônio Cultural da Ciência e Tecnologia, documento idealizado no IV Seminário Internacional Cultura Material e Patrimônio da Ciência e Tecnologia, realizado em dezembro de 2016 no MAST, e apresentado em evento realizado em julho de 2017, na mesma instituição, no Seminário “Patrimônio Cultural da Ciência e Tecnologia: construindo políticas para novos patrimônios”.

Foto: Debates durante o seminário internacional para formulação da Carta do Rio de Janeiro – Bruna Aguiar/MAST

Os demais capítulos conduzem reflexões e propostas pontuais em diferentes instituições, apontando para trajetórias dos espaços ou coleções que, articuladas com ações, individuais ou institucionais,  contribuem para a formação de rede de sentidos e significados. Questões foram levantadas a partir da narrativa de cronologias, representação de mudanças, influência dos objetos nas vidas das pessoas, da sociedade e da história material e, de forma enfática, na interpretação e visibilidade dos espaços museológicos.

Os exemplares impressos do livro estão sendo distribuídos para as bibliotecas do Brasil inteiro, para os autores que têm interesse na área, e também serão entregues para os alunos do programa de Pós-Graduação em museologia e patrimônio durante a próxima Semana de Integração, que vai ocorrer entre 05 e 08 de março. O livro também está disponível eletronicamente e pode ser acessado gratuitamente pelo público interessado. Os autores estão organizando o lançamento da publicação, que vai acontecer ainda neste primeiro semestre.

É importante ressaltar que, o  PCC&T abrange um enorme conjunto de equipamentos, livros, documentos, amostras, materiais didáticos, réplicas, entre outros objetos utilizados em atividades de pesquisa e de ensino em diversos níveis de escolaridade. Trata-se de acervo que retrata os vários estágios da construção do conhecimento científico e tecnológico no Brasil, simbolizando a própria sociedade contemporânea.

Comments

comments